© 2015 por Clinica Politano

Da 1ª a 4ª Semana de Gestação

 

 A idade gestacional (total de 40 semanas) é contada a partir do primeiro dia menstrual, sendo que nas duas primeiras semanas do ciclo menstrual haverá o crescimento e desenvolvimento de uma estrutura (folículo) que dará origem ao óvulo, que é a parte materna do futuro bebê. Por volta do 14º. dia do ciclo ocorre a concepção resultado do encontro do óvulo com o espermatozóide, momento esse que ocorre na trompa uterina. O espermatozóide tem uma vida média superior a 48 h e uma velocidade de ascensão da vagina à trompa que lhes permite se posicionar próximo do óvulo com menos de 12 h após a relação e, “penetrando no interior do mesmo”, em minutos estará havendo a fusão da carga genética do espermatozóide e do óvulo sendo reconhecido nessa fase pelo nome de zigoto. Está definido nesse momento o sexo do seu filho, com o encontro dos cromossomos e transferência das informações genéticas. O encontro com um espermatozóide que esteja carregando o cromossomo X gera uma menina, e o encontro com o Y gerará um menino, ou seja, quem determina o sexo é o homem. Você deve ter conhecimento de que a gestação se inicia na trompa e por causas variadas 1,5 a 2,0% das gestações se desenvolvem fora do útero sendo em mais de 95% nas trompas. Esses casos requerem um acompanhamento muito criterioso do médico obstetra. Mas vamos falar do lado positivo. A partir da fertilização esse zigoto vai se dividindo em 2, 4 8 células, que se alimentam de material nutritivo existente na luz da trompa, ao mesmo tempo se diferenciando e caminhando em direção ao útero, para no 4º ou 5º dia após a fecundação ele estar “livre e solto dentro do útero”. No 7º dia o embrião entra numa fase chamada blastocisto iniciando a sua implantação no útero e com um rápido desenvolvimento celular e, antes ainda do atraso menstrual o embrião estará totalmente “aninhado” no útero. A nutrição do embrião ocorre através do muco das glândulas endometriais (glândulas que ficam dentro do útero) e ele se divide em dois conjuntos de células, metade dos quais se transformará na placenta e a outra no feto. Neste momento a futura mamãe começa a apresentar alguns sintomas muito semelhantes aos pré-menstruais (cansaço, sensibilidade mamária, urina várias vezes ao dia) e eis que alguém fala: Porque você não faz um teste de gravidez? “Atendendo aos pedidos” a futura mamãe faz o teste uma, duas e às vezes três, até “cair em si e acreditar que realmente está grávida”. Parabéns mamãe e papai, vocês estão grávidos.