35ª Semana de Gestação

 

 “Minhas gengivas apresentam sulcos dentários, meu sistema digestório está quase completo, estou armazenando gordura para manter estável a minha temperatura corpórea, e deixar gordinhas as minhas pernas e braços. A minha placenta já pesa 1/6 do meu peso, e o Dr. recomenda avaliar com Utrassonografia se ela não está amadurecendo muito rápido. Parece que minha mãe vai ter que marcar consulta semanalmente. Que bom, isso é sinal que logo vou nascer”.

 

 

  36ª Semana

 

 “Já estou com o comprimento que vou nascer. Devo engordar umas 250 g esta semana, estou “beirando” os 3 kg, e fico mais tempo acordado. Hoje fui passear pelo hospital que devo nascer, minha mãe e meu pai foram conhecer o quarto, o berçário e outros setores do hospital. Ouvi dizer que meu pai vai assistir o meu nascimento. Será? Eu gostaria muito, mas espero no nosso primeiro encontro ele “não passe mal”, e se isso ocorrer que seja de emoção”.

 

 37ª Semana

 

 “Posso “vir ao mundo a qualquer momento”, espero não fazer feio. Até o momento do parto vou passar o tempo engordando mais do que crescendo, não consigo mais chutar, mas me contorço para “dar o ar da graça”. Com os anticorpos que recebo da minha mãe pela placenta estou bem protegido contra infecções nas primeiras semanas após o parto”.

 

 38ª Semana

 

 “Estou clinicamente maduro. As circunferências da minha cabeça e do meu abdômen estão equilibradas, meus intestinos estão com mecônio que é resíduo acumulado durante minha vida intra-uterina. Tenho mais ossos que meus pais, 206, porque alguns se fundem depois. Vejo que a placenta que “cuidou da minha alimentação” já está envelhecendo, toda hora tento evitar que o cordão umbilical enrole no meu pescoço, apesar de que mesmo enrolado posso nascer de parto normal. O importante é o Dr. ficar do meu lado.

© 2015 por Clinica Politano