© 2015 por Clinica Politano

Climatério:

 

Qual a diferença entre Climatério e Menopausa?

A primeira menstruação se chama Menarca e a última menstruação Menopausa., portanto esses termos não são usados cientificamente como períodos e sim como referência do início de uma nova fase de vida da mulher. O Climatério é um fase de transição entre o período reprodutivo e o não reprodutivo.

 

Com que idade a mulher para de menstruar?

A mulher nasce com milhões de folículos que são as estruturas que produzirão os hormônios femininos durante toda a vida. Na puberdade a mulher já tem por uma seleção natural aproximadamente 400.000 folículos e quando essa “reserva folicular “se esgotar a mulher para de menstruar . Os estudo demonstram que no Brasil isso ocorre em média entre 45 e 55 anos.

 

Quais são os principais sintomas?

De cada quatro, três mulheres apresentam uma sintomatologia no climatério. Numa fase inicial surgem os fogachos, (aqueles calores mais frequente à noite) que estão presentes em 60 a 75% dos casos, muitas vezes acompanhadas de palpitação e ansiedade. Com a progressiva queda dos níveis hormonais a mulher pode apresentar sintomas urinários, (cistites de repetição) e vaginais (atrofia da mucosa vaginal).

 

A menopausa tem relação com a osteoporose? e com problemas cardíacos?

A mulher após a menopausa tem uma perda óssea mais consistente pois a cada ano que passa existe uma redução de 1 a 4% na massa óssea. Existem partes do sistema esquelético como vértebras e ossos longos onde essa perda é mais sentida. As mulheres no período de transição menopausal que ainda menstruam tem menor probabilidade de problemas cardíacos que os homens na mesma faixa etária, proporção esta que vai deixando de existir com o passar dos anos.

 

Qual a importância dos hábitos de vida no climatério?

Importantíssimo. Hábitos diários de atividade física aliados com alimentação saudável e complementados com dieta rica em cálcio e suplementação de vitamina D fazem com que a mulher tenha qualidade de vida.

 

Qual a importância do uso de hormônios nessa fase?

Após o temor inicial do uso de hormônio no climatério e as suas complicações apresentado em 2002, hoje em dia não existe dúvida acerca da importância de se usar hormônio no climatério. é fundamental a seleção da paciente que pode se beneficiar com a terapia hormonal e o esquema ser usado, sempre priorizando a escolha individual. Cabe ao médico, caso não haja contra indicação, propor o uso da terapia hormonal a todas pacientes e a mulher a decisão pelo uso.

 

Como devo tratar a vagina “seca”?

A atrofia vaginal surge mais tardiamente mas é progressiva e deve ser tratada pois interfere no relacionamento sexual. O tratamento pode ser feito com hormônio local para que não tem contraindicação e laserterapia para aquela que tem “cancerofobia” ou tem contraindicação como por exemplo o Câncer de Mama.